VIGILÂNCIA COLABORATIVA

Produtos e Serviços para sua empresa

VIGILÂNCIA COLABORATIVA

Ministério Público quer destinar R$ 69 mil para câmeras de segurança
Por: FERNANDA SZCZECINSKI

Lançado há pouco menos de um mês, o programa Vigilância Colaborativa já conta com dez câmeras. Os equipamentos pertencem a empresas privadas, que toparam disponibilizar as imagens captadas para os órgãos de segurança pública de Santa Cruz do Sul. Além da possibilidade de acesso em tempo real, as imagens ficam à disposição da polícia por sete dias e podem ser utilizadas para embasar investigações de crimes ocorridos no município.

Para o promotor de Defesa Comunitária, Érico Barin, que participou da criação do programa junto ao Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), o projeto é revolucionário. “Ele tem uma potencialidade enorme, porque alia o que há de mais moderno em termos de tecnologia com uma sinergia entre o setor privado e público, e faz tudo isso sem qualquer necessidade de gasto de verba pública”, frisa. 

Além de incentivar outras empresas e órgãos públicos a aderirem à Vigilância Colaborativa, Barin enviou um pedido ao Judiciário para destinar R$ 69 mil, fruto de uma ação civil pública, para a locação de câmeras no âmbito do projeto. A indicação deve ser formalizada na próxima reunião do GGIM.

Link: http://www.gaz.com.br/conteudos/policia/2019/12/08/158730-ministerio_publico_quer_destinar_rs_69_mil_para_cameras_de_seguranca.html.php

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
18 + 20 =